SIOMS SIOMS

Nublado
Máximo: 26º Mínimo: 19º

19 de Novembro de 2018





sem dente
22 de Agosto de 2018

Brasil: 16 milhões de pessoas vivem sem dentes

A Agência Brasil divulgou dados da pesquisa realizada pela Edelman Insights, que apontou que a perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida de pessoas entre 45 e 70 anos. Foram pesquisados 600 latino-americanos, sendo 151 brasileiros.

Segundo os estudos de Percepções Latino-americanas sobre Perda de Dentes e Autoconfiança, para 32% dos entrevistados, a perda de dentes os impede de ter estilo de vida saudável e ativo.

No Brasil, de acordo com o estudo, 39 milhões de pessoas usam próteses dentárias. Uma em cada 5 delas estão na faixa etária de 25 a 44 anos.

Outro dado alarmante apontado pela pesquisa é que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente e deste número, 41,5% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos.

Dra. Marta Brandão, presidente do Sioms – Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul ressaltou a importância da pesquisa e de sua divulgação. “São dados que preocupam, pois mostram a urgência de políticas de saúde pública, voltadas para a odontologia”.

Para a presidente do Sioms, a realidade do Brasil mostrada pela pesquisa reforça a necessidade de valorização dos profissionais de odontologia.

Autoestima
Dos entrevistados, 52% informaram que a perda de dentes piorou a aparência de seu rosto, já 43% afirmaram que a perda dos dentes lhes atrapalha ter relacionamento amoroso.

Vinte e um por cento dos entrevistados acredita que a condição lhes impediu de fazer novas amizades e sobre autoestima e fala, 38% dos entrevistados disseram que se sentem mais inseguros para participarem de festas e eventos sociais. E, 41% destacaram maior dificuldade na pronúncia das palavras, após a perda de dentes.

Fonte: Agência Brasil


CADASTRA-SE PARA RECEBER NOVIDADES DA SIOMS